AVC: conheça os principais sintomas e como tratar

dores-no-pe-exames
Dores no pé: conheça as suas principais causas
19 de junho de 2020
o-exame-necessario-para-descobrir-nodulos-na-tireoide-
O exame necessário para descobrir nódulos na tireoide
19 de junho de 2020

Identificar os principais sintomas do AVC pode ser essencial na hora de ajudar alguém. Não só porque pode salvar uma vida, mas, principalmente, porque boa parte das sequelas causadas pelo Acidente Vascular Cerebral podem ser reversíveis se o paciente procurar uma unidade de saúde em até 3 horas após o episódio.

De maneira mais geral, o Acidente Vascular Cerebral ocorre pela interrupção do fluxo sanguíneo no cérebro. Isso pode acontecer pelo rompimento ou entupimento dos vasos que transportam o sangue para o cérebro, sendo classificados, respectivamente, como AVC hemorrágico e AVC isquêmico.

O que origina um AVC hemorrágico?

No AVC hemorrágico, o rompimento do vaso sanguíneo ocasiona sangramentos nos pontos de encontro com a ruptura e interrupção do fluxo necessário para oxigenação do órgão. O acidente hemorrágico é o responsável pelo maior número de mortes em decorrência de derrame, apesar de existirem mais casos de AVC isquêmico.

As causas da ruptura podem variar entre consequências de outras doenças e lesões na cabeça ou pescoço. Além disso, fatores como sexo, histórico familiar e idade podem influenciar na ocorrência do derrame. As principais causas associadas ao AVC hemorrágico são:

– Hipertensão;

– Sífilis;

– Insuficiência cardíaca;

– Angiopatia amiloide cerebral;

– Infarto;

Principais características do AVC isquêmico

O derrame tipo isquêmico ocorre quando um vaso sanguíneo é entupido, em decorrência do acúmulo de gordura ou movimentação de coágulos de sangue. Essas “barreiras” impedem o fluxo normal de sangue, impossibilitando a oxigenação e nutrição das células.

Podem ocorrer a movimentação de coágulos a partir:

– Do coração: AVC isquêmico cardioembólico;

– Da movimentação de um trombo formado em um pequeno vaso, a partir de uma inflamação: AVC isquêmico lacunar;

– Pela presença de fatores de risco vasculares: AVC isquêmico aterotrombótico;

– E de outras decorrências: AVC isquêmico de outra etiologia.

Assim como o derrame hemorrágico, o AVC isquêmico também possui fatores de riscos voltados para histórico familiar, sexo e idade. No entanto, é mais comum ocorrer em pessoas que possuem doenças cardiovasculares, obesidade, hipertensão e diabetes.

Principais sintomas do AVC

No momento da identificação do derrame, os exames de imagens são essenciais para o diagnóstico da dimensão e gravidade. Os indícios de um Acidente Vascular Cerebral envolvem alteração súbita de sensibilidade em um lado do corpo, assim como a perda da força muscular na face, braço ou perna. Os outros sintomas são:

– Alteração na fala, com dificuldade para articulação, expressão ou compreensão da linguagem;

– Dor de cabeça súbita;

– Alteração visual;

– Tontura e falta de equilíbrio;

– Dormência em um lado do corpo;

Há diferença nos sintomas do AVC isquêmico e hemorrágico?

Apesar de possuírem basicamente os mesmos sintomas, os indícios dos derrames hemorrágicos se demonstram mais intensos logo no começo e vão se agravando, além de possuírem a presença de desmaios e convulsões.

No entanto, é necessário a realização de exames de imagens, como ressonância magnética, para fazer a distinção e identificar o problema.

Como tratar?

O tratamento do AVC dependerá da condição do acidente. No momento da identificação do derrame, os exames de imagens são essenciais para o diagnóstico da dimensão e gravidade, além de servir como termômetro para execução dos procedimentos corretos.

A remoção dos coágulos ou desobstrução será feita a partir da gravidade e possibilidade de intervenção, assim como a disposição de futuras sequelas.

Acompanhe nosso site e saiba mais!